Ser feliz é sem dúvida alguma o grande desafio de vida de todos os seres humanos, que por vezes por dificuldades da vida se esquecem de que ser feliz é uma coisa bem simples, amar a si próprio.

Uma vez que é um tema que muitos tem dificuldade de entender, decidi hoje pegar em algumas regras de vida que o famoso psiquiatra russo Mikhail Efimovich Litvak. Com cerca de 80 anos de vida com certeza terá muito mais para nos ensinar do que possamos imaginar.

1. A felicidade é uma coisa natural que surge de uma vida organizada

Quando temos o nosso trabalho organizado, a nossa casa, as nossas tarefas em geral, conseguimos alcançar a felicidade de uma forma natural e plena. Portanto se neste momento se sente infeliz, reveja tudo a sua volta e veja se há algo que está pendente há tempo de mais.

2. Lembre-se que todas as pessoas tem uma opinião sobre si mesmo

Quando nos cruzamos com outras pessoas, amigos, familiares ou conhecidos, temos a estúpida mania de dar conselhos sobre o nosso ponto de vista, e por vezes mais vale dar apenas um apoio em todas as decisões dessa pessoa do que andar a julgar a vida alheia.

3. Se não fizer nada por você, como vai querer ajuda de outros?

Quando se colocam metas na vida, devemos fazer de tudo para conseguir alcançá-las. De nada adianta reclamar se não tem o corpo que deseja se não se exercitar e se alimentar de forma correcta. Ninguém vai conseguir fazer isso por si, portanto mãos à obra!

4. O sucesso tem o poder de apagar o fracasso

É inevitável, há sempre algo que não corre como esperamos e tudo piora quando nos focamos demasiado no fracasso. Portanto é necessário manter um espírito otimista para que tudo comesse a correr bem. Esta atitude também nos vai deixar mais tranquilos mesmo quando o fracasso bate à porta.

5. Não conhece o seu pior inimigo? Então está na hora de se olhar ao espelho

Pare de procurar culpados para as suas insatisfações, porque o pior inimigo que alguma vez terá é você mesmo se não conseguir acabar com os seus medos. Enquanto esses bloqueios existirem não há nenhum outro culpado a não ser você, portanto acredite em si, os problemas vão acabar.

6. O caminho correcto nem sempre é o mais curto

Imagine que você está no 30º andar, supostamente o caminho mais curto é atirar-se da janela, só que você vai morrer ao chegar ao chão. A preguiça também é um dos maiores inimigos, você precisa de percorrer caminhos certos para conduzir a sua vida, mesmo que eles sejam longos.

7. A falta de objetivos nos deixa cegos

Quando você precisa se mudar de casa, seu objetivo de vida, no momento, é conseguir caixas para guardar as coisas. Nesse momento, você começa a reparar e ver caixas em todos os lugares do mundo. O mesmo vale para tudo na vida; por isso, tenha sempre uma meta a ser alcançada e preste atenção nos sinais que o mundo te dá.

8. Tolerar (e até amar) momentos de solidão é um sinal de maturidade

Nem sempre a solidão é vista como algo positivo, mas na verdade para raras pessoas pode ser, pois nós temos muito aprender com ela. Pessoas maduras aproveitam esse tempo para se conhecerem a si próprias e para um auto-desenvolvimento.

9. Equilibre o “Eu quero”, o “Eu posso” e o “Eu devo”

Há muita gente que costuma dizer “Eu devo, mas não quero” ou então “Eu posso, mas não devo”. Deixe-se de mimimi, se você quer, faça valer a pena, se você deve, nem pense mais nisso, faça simplesmente e se você pode, então o que o impede?

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS