Desde há uns anos as meninas tem bastante tendência para colocar piercings, na orelha, no umbigo, no nariz e por aí fora, dependendo do gosto de cada uma. E não é algo que seja assim tão doloroso, pelo menos eu falo por mim, que no auge dos meus 18 anos decidi furar o nariz e meter um piercing para mostrar aos meus pais que já era dona de mim (pura estupidez), mas pronto podia dar para pior.

Mas não é de mim que vamos falar é de Layane Dias, que decidiu furar o nariz pela quarta vez. Já tinha furado o nariz da parte direita três vezes, mas desta ultima vez decidiu furar na parte esquerda, porém algo estranho aconteceu desta vez, ela afirma que foi a primeira vez que saiu sangue durante o procedimento.

Mas mal sabia ela que aquilo era um sintoma do que mais tarde viria acontecer com o seu corpo.

Ela sofreu uma infecção que lhe trouxe problemas à medula óssea.

Pouco tempo depois depois de fazer um piercing a sua vida seguia dentro da normalidade, mas apareceu um pequena borbulha na ponta do nariz, que ela pensou tratar-se de uma pequena borbulha de acne. “Achava que era apenas uma espinha [borbulha], mas ela me causou febre. Como pensei que não fosse nada relevante, cuidei em casa, com pomadas. Em uma semana, ela sumiu”, diz a jovem.

De seguida a jovem começou a sentir algum desconforto nas costas, que mais tarde foi aumentando gradualmente ate que em pouco tempo começou a deixar de sentir as pernas.

Foi consultada por diversos médicos, antes de ser internada no hospital.

O médico afirma que a bactéria Stafilococcus Aureus foi a responsável pelo problema. Quando a jovem lhe disse que nos mês anterior teria feito um piercing no nariz ele rapidamente afirmou que essa teria sido a causa da entrada da bactéria no corpo dela, justificando que esta bactéria desenvolve-se nas fossas nasais. “Ouvir isto deixou-me em choque”.

A jovem foi operada, mas todos os danos causados até ali já era irreversíveis.

Após dois meses de internamento a jovem voltou para casa e afirma: “O verdadeiro choque foi ter de voltar para casa de cadeira de rodas. A minha vida se tornou completamente diferente”.

Layane, mesmo antes de sair do hospital, tinha noção que é bem provável que nunca mais possa andar, no entanto actualmente é seguida por psicólogos que a estão a ajudar a viver na sua nova condição com felicidade, porque isso é o mais importante neste momento.

Apesar de toda a sua experiência negativa a jovem afirma que não quer desencorajar todos aqueles que querem fazer um piercing a deixar de o fazer apenas quer ressalvar que é muito importante que façam com muito cuidado.

“O que quero é que tenham mais cuidado. As pessoas precisam conhecer muito bem o local onde vão fazer.”

A sua história começou em Julho do ano passado, mas só este ano no final de Janeiro é que teve coragem de partilhar com o mundo, através do Instagram.

A conclusão a que chegamos com esta história é precisamente a mensagem que a jovem quer passar, é preciso fazer os piercings no local com boas referências e com todos os materiais destacáveis.

A nossa saúde vale mais do que um aparência de jovem na moda.

Mais vale pagar um pouco mais para depois não sofrer consequências negativas só porque queremos economizar algum dinheiro.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS