Muitas vezes criticamos as políticas que são implementadas no mundo e que afectam o nosso planeta. E como diria alguém sábio, “só damos valor quando perdemos”. O que acontece muitas vezes é que só nos damos conta dos erros e tentamos melhorar quando já destruímos grande parte do que nos rodeia, e isto aplica-se em tudo, inclusive ao nosso ecossistema.

Mas nem todos estamos com maus hábitos a nível de respeitar o planeta, há países que já tem iniciativas muito boas, como é o caso de Itália nos permite ter uma ideia que estamos a caminhar para um mundo melhor, onde os mais desfavorecidos são ajudados com aquilo que os mais abonados rejeitam por terem em demasia.

“Eles fazem isto com todos os produtos que os mais ricos desperdiçam e descartam.”

Ao mesmo tempo que conseguem ajudar os mais necessitados que não tem meio de subsistência também conseguem diminuir os resídos que são gerados. Eles fazem isto com todos os produtos que os mais ricos desperdiçam e descartam.

Segundo a lei serão atribuídas isenções tributárias para todos as empresas que façam a recolha de lixo e haverá uma redução nos impostos para todas as superfícies comerciais que adiram à distribuição de alimentos para os mais desfavorecidos.

“Mas na verdade o grande segredo não está em quem começa, mas sim em quem dá continuidade (…)”

Eles não são os primeiros a implementar esta medida, pois na Dinamarca existem lojas onde os mais desfavorecidos podem levar alimentos que não estão a ter saída aos potenciais clientes e na França tem um modelo muito idêntico só que com uma particularidade, todos aqueles que não cumprirem a lei serão multados.

Mas na verdade o grande segredo não está em quem começa, mas sim em quem dá continuidade a uma iniciativa a pensar no bem do nosso planeta e daqueles que precisam.

Era bom que o resto do mundo pegasse neste exemplo e se juntassem a este tipo de causas, pois não há nada melhor na vida do que fazer do nosso planeta um lugar com mais solidariedade onde todos nos podemos ajudar e ajudar o nosso planeta.

Afinal a nossa verdadeira casa é o nosso planeta e não as paredes e tecto onde muita gente se fecha a espera de um dia melhor.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS