A ciência está sempre certa, diz alguma frase antiga, e como não acreditar ainda mais quando nos convém. Em algum momento da sua vida você deveria ter dito “devemos trabalhar um dia a menos por semana”. A alegria indescritível das férias é prova disso.

Pesquisadores da New Economics Foundation (NEF), aparentemente ouviram nossos pedidos ao fazerem um estudo no qual descobriram que as pessoas mais pobres do Reino Unido poderiam ser 13% melhores em 2030 se alguns detalhes das leis trabalhistas fossem alterados, como:

  • começar a trabalhar apenas quatro dias por semana
  • aumentar o salário mínimo.

No Reino Unido, apesar de ser um conjunto de países muito estáveis, há uma crise de produtividade, que se agravou nos últimos 10 anos, já que o crescimento do trabalho foi mínimo.

O aumento da demanda, aumentando a renda das famílias mais pobres e dando às pessoas mais tempo livre para gastá-las (…)”

“Os problemas são profundos e estruturais, variando de altos níveis de desigualdade ao envelhecimento da população. A resposta política deve ser igualmente transformadora. O aumento da demanda, aumentando a renda das famílias mais pobres e dando às pessoas mais tempo livre para gastá-las, deve ser parte da combinação de opções que os formuladores de políticas devem estudar com urgência”, declarações de Alfie Stirling da New Economics Foundation, ao jornal Mirror.

Eles concentram-se principalmente em fazer circular mais dinheiro, ou seja, com mais tempo livre, há mais despesas e mais opções de emprego, por isso a proposta que pode parecer estranha à primeira vista faz todo o sentido.

“Trabalhamos as horas mais longas na Europa e, no entanto, somos menos produtivos. Os alemães e os franceses produzem em quatro dias o que produzimos em cinco e, no entanto, trabalhamos as horas mais longas”, diz John McDonnell do Partido Trabalhista ao Mirror.

“(…) com o descanso certo, você pode ser mais produtivo.”

Nem sempre funciona , mas pelo menos todos sabemos que com o descanso certo, você pode ser mais produtivo. O que acha da ideia?

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS