A indústria cosmética geralmente oferece muitos produtos inovadores para os clientes. No entanto, várias marcas preferem testá-las em animais antes de lançá-las no mercado, pois isso garante que elas não causem efeitos colaterais nos humanos.

Os produtos são aplicados aos animais por sete dias (ou mais) e, assim, comprovam a sua toxicidade e por quanto tempo os humanos podem ficar expostos a produtos químicos sem problemas.

Como resultado, muitos animais ficam cegos e devem ser abatidos. Outros, muitas vezes, não conseguem resistir aos produtos e morrem após uma cruel agonia.

Felizmente, para tentar parar com o abuso aos animais, algumas pessoas, especialmente as mulheres pararam de usar estes produtos e algumas marcas foram então forçadas a criar linhas de cosméticos que não foram testados em animais, rapidamente se tornou na opção favorita dos consumidores.

E essa mesma iniciativa também fez com que alguns países se sentissem comprometidos em acabar com a crueldade, criando leis que impedem práticas que prejudicam os animais. Um deles foi os Estados Unidos, porque acabaram de informar que a Califórnia, um dos seus estados, proibirá produtos de beleza testados em animais a partir de 1 de Janeiro de 2020 (pena não ser já amanhã).

Tudo graças à “Lei de Cosméticos sem Crueldade da Califórnia”, que foi aprovada por unanimidade (80-0) pela Assembleia do Estado da Califórnia, depois de ter sido levantada pela senadora Cathleen Galgiani.

Com esta decisão, nenhuma empresa pode comercializar produtos de beleza ou produtos de higiene se um dos componentes tiver sido testado em animais, e aqueles que infringirem a lei, serão punidos com uma multa de 5 mil dólares e um adicional de 1000 por dia se continuarem a vender depois da multa aplicada.

“Esta lei salvará a vida de milhares de animais a cada ano enquanto fornece cosméticos mais saudáveis ​​para os seres humanos”, disse Judie Mancuso, presidente e fundadora do Social Compassion in Legislation, num comunicado divulgado em Fevereiro.

Além dos Estados Unidos, países como a Índia, Israel e Noruega também implementaram esta medida. A União Europeia, por sua vez, interrompeu a importação e venda de cosméticos testados em animais em 2013.

Espero que a iniciativa seja um modelo para os outros países do mundo, e juntos vamos acabar com a crueldade contra os animais.

Para começar, da vossa parte será uma grande ajuda deixar de comprar produtos deste género! É importante que as empresas sintam na pele que tem de dar um passo a frente pelo bem da humanidade, e se simplesmente não tiverem vendas serão obrigados a tomar uma atitude.

Traduzido e adaptado: news.culturacolectiva.com

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS